...:::♥Seja Bem-vindo, deixe seu comentário!!♥:::...

27 de dez de 2013

Casos de Chico: O irmão de Chico é autorizado a desencarnar

José Cândido Xavier, irmão do médium Chico Xavier, em 1939, inesperadamente foi acometido de um distúrbio cerebral. Chico pediu a ajuda do espírito do Dr. Adolfo de Bezerra de Menezes. Ele informou-o que, pela Lei de Causa e Efeito, seu irmão deveria permanecer onze anos preso ao leito, paralítico e demente. Entretanto, preces e pedidos intercessórios chegavam continuamente ao Plano Superior, partidos daqueles a quem ele beneficiara. Em face disso, os espíritos responsáveis pela sua atual encarnação estudavam a possibilidade de conceder-lhe a desencarnação imediata. Durante muitas horas consecutivas, Emmanuel, André Luiz, Bezerra de Menezes e Scheila, juntamente com Chico, formando um círculo em torno do enfermo, oravam. Após longo tempo de expectativa, chega a solução do Alto: a desencarnação seria outorgada. Não como uma "graça", o que importaria na negação da Justiça Divina, que dá a cada um segundo as suas obras, mas porque os onze anos de serviços prestados a Jesus, repleto de suor e lágrimas, como dedicado obreiro do Centro Espírita Luiz Gonzaga - a forja do amor, amparo e paz do ciclópico Chico Xavier - proporcionaram ao moribundo o cancelamento do seu débito para com a Lei. Os onze anos de ininterrupto e intenso labor espírita eqüivaleram e substituíram os onze anos de dolorosa imobilidade que o aguardavam, como fruto amargo dos desatinos que cometera em existência passada. O espírito é sempre o árbitro do seu destino, podendo prolongar os sofrimentos pela obstinação no mal, ou amenizá-los e anulá-los pela prática do bem. Nesta mesma noite, indultado pelas suas ações de abnegação e renúncia, José Xavier abandonava a vestimenta carnal imprestável. Felizes dos devedores em condições de se quitarem.

(Coronel Edynardo Weyne - Extraído do livro "Lições de Sabedoria" - Marlene Rossi S. Nobre)

Nenhum comentário:

Postar um comentário